EUA quis atacar Coréia do Norte, diz presidente sul-coreano

Alguns altos funcionários do governoamericano comentaram no mês passado a possibilidade de atacar aCoréia do Norte devido às suas atividades nucleares, mas,posteriormente, buscaram uma solução pacífica, afirmou hoje opresidente eleito da Coréia do Sul, Roh Moo-hyun. Segundo o mandatário, que assumirá o poder no próximo mês,houve um debate dentro do governo americano sobre como enfrentara Coréia do Norte, depois de o país asiático ter declarado quereativaria suas antigas instalações nucleares capazes defabricar bombas atômicas. "À época das eleições, alguns funcionários americanos, quetinham uma responsabilidade considerável no governo, falaramsobre a possibilidade de atacar a Coréia do Norte", disse Roh aum grupo de professores universitários sul-coreanos. Roh acredita que o diálogo é a única maneira de solucionar acrise nuclear. Hoje, Washington tenta fomentar a pressãodiplomática internacional contra a Coréia do Norte para queabandone suas ambições nucleares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.