EUA recebem informação verossímil sobre ação terrorista

O governo dos Estados Unidos recebeu "informação verossímil" sobre uma possível ação terrorista agendada para o próximo dia 11, quando se completam os dez anos dos ataques da Al-Qaeda às torres do World Trade Center, em Nova York, à sede do Pentágono e ao avião derrubado no Estado da Pennsylvania. A informação foi repassada à imprensa pelo porta-voz do Departamento de Segurança Interna, Matt Chandler, mas ainda não foi confirmada.

DENISE CHRISPIM MARIN, Agência Estado

08 Setembro 2011 | 22h58

Os ataques estariam sendo preparados por três cidadãos americanos supostamente aliciados pela organização terrorista Al-Qaeda, conforme informou uma autoridade do Pentágono à rede de televisão CNN. Eles teriam vindo recentemente do Afeganistão e teriam em seu poder os materiais necessários para montar um caminhão-bomba. O alvo seria Nova York ou Washington. O resultado dessa investigação foi enviado na noite da última quarta-feira por agentes de inteligência ao governo americano.

Desde o início desta semana, os EUA adotaram medidas adicionais de segurança por causa das homenagens às 3.000 vítimas fatais e dos 6.000 feridos nos ataques de 11 de setembro de 2001 e da execução do líder máximo da Al-Qaeda e daquele plano terrorista, Osama Bin Laden, em maio passado. Sobretudo, houve visível aumento do controle de passageiros e de bagagens nos aeroportos do país.

Em meados de agosto, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmara não temer um novo atentado da Al-Qaeda durante as cerimônias do próximo domingo. Mas, enfatizou estar esse risco "sempre presente". Seu maior receio, conforme citou, seria o ataque de um "lobo solitário", como o ocorrido na Noruega em julho passado, quando Anders Behring Breivik abriu fogo em um acampamento na ilha de Utoeyga e matou 69 pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.