EUA receberão 10 mil refugiados do Burundi

Até dez mil refugiados de uma guerra civil de 12 anos no Burundi, alguns que estão em campos de refugiados desde 1972, irão morar nos EUA, com a opção de se candidatar à cidadania americana, segundo afirmou o Departamento de Estado nesta terça-feira. A realocação dos refugiados, que ficaram em campos de refugiados na Tanzânia após fugir do Burundi, é em resposta a um pedido feito há um ano pelo alto comissário da ONU para refugiados, segundo afirmou o porta-voz do departamento Tom Casey. Mais de 250 mil burundineses foram assassinados durante a guerra civil antes do cessar-fogo acordado no mês passado no país. Há muito tempo o país tem enfrentado a tensão entre a maioria de hutus e a minoria tutsi, que domina o governo desde a independência da Bélgica, em 1962. O assassinato do primeiro presidente eleito democraticamente em 1993 foi o estopim para a guerra civil.Casey disse que os refugiados serão levados aos EUA nos próximos anos com status de refugiado e realocados em caráter permanente, com a opção de se candidatar à cidadania americana.Ele disse que outros países também poderão receber refugiados do Burundi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.