Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

EUA receberão resposta se atacarem, diz embaixador iraniano

O embaixador iraniano na Espanha, Seyed Davud Salehi, ressaltou nesta quinta-feira o caráter pacífico do programa nuclear iraniano, mas advertiu que se os Estados Unidos decidir atacar seu país, receberá "um resposta contundente" e que a guerra que viria a seguir poderia "se espalhar pelo mundo inteiro".Salehi assinalou que seu país "está preparado" para uma intervenção militar americana, mas insistiu na necessidade de buscar soluções diplomáticas para evitar algo desse tipo. "O povo iraniano demonstrou ao longo da história como resiste ao invasor e se os EUA atacarem receberá uma taxativa resposta, mas achamos que também há pessoas razoáveis e inteligentes naquele país que podem impedir esta possível agressão", afirmou."O Irã não é o Afeganistão nem o Iraque. Os EUA já se equivocaram uma vez no Iraque, e não acho que vão voltar a fazê-lo", previu.A opinião do embaixador é que os EUA tentam criar uma divisão artificial entre sunitas e xiitas que não corresponde à realidade, já que ambos "conviveram desde sempre maravilhosamente no Iraque".Salehi acusou a CIA e os serviços secretos israelenses do Mossad de desestabilizar as fronteiras iranianas por meio de "espiões muito ativos" e a "contratação de mercenários especialistas em aproveitar as diferenças de opiniões religiosas para criar conflitos"."Os EUA são muito ativos na guerra psicológica, qualquer coisa a adaptam para um roteiro já preparado (...) Mas há 27 anos essa guerra psicológica não deu nenhum resultado", sentenciou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.