EUA recordam dez anos dos atentados do 11 de setembro de 2001

Homenagens às quase 3 mil vítimas ocorreram em Nova York, Washignton e Shanksville

11 Setembro 2011 | 15h02

ESPECIAL: Dez Anos do 11 de Setembro

 

 

Robert Peraza homenageia filho morto durante os ataques às Torres Gêmeas

 

NOVA YORK - Milhares de pessoas acompanharam neste domingo, 11, as cerimônia dos dez anos dos atentados do 11 de setembro de 2001. As homenagens ocorreram no Marco Zero em Nova York, onde ficavam as torres gêmeas do World Trade Center, no Pentágono, em Washington, e em Shanksville, Pensilvânia.

 

Veja também:

blog GUSTAVO CHACRA: Relato diretamente do Marco Zero

mais imagens GALERIA: Imagens das homenagens do domingo
documento ESPECIAL: Dez anos do 11 de Setembro
som ESTADÃO ESPN: Série especial
especial ESPECIAL: Do 11/09 à morte de Bin Laden: onde você estava?

 

Familiares e amigos depositaram flores sobre os nomes das vítimas. Os mortos foram lembrados em discursos do ex-presidente George W. Bush, que recordou os heróis da Guerra Civil americana. Já o presidente Barack Obama fez uma leitura do Salmo 46, que fala do refúgio e da força de Deus, antes de partir para as homenagens em Shanksville, onde 40 pessoas morreram na queda do voo 93. O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, e seu antecessor, Rudolf Giuliani também prestaram homenagem às vítimas.

 

Sinos soaram para marcar os momentos em que as torres foram atingidas. A hora da queda de cada torra, além dos atentados contra o Pentágono e a queda do voo 93 também foram lembrados com badaladas, seguidas por 1 minuto de silêncio.

 

Em Washington, o vice-presidente Joe Biden presidiu a cerimônia que honrou os 184 mortos, entre passageiros e pessoas que se encontravam em terra. O secretário de Defesa Leon Panetta também esteve presente durante as homenagens, e ressaltou a coragem do povo americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.