EUA reduzirão ajuda militar ao Paquistão

O governo americano reduzirá ajuda militar ao Paquistão devido à situação dos direitos humanos e à ausência de progressos democráticos significativos no país. De acordo com os jornais locais, a Comissão de Orçamento da Câmara de Representantes dos Estados Unidos recomendou uma ajuda militar ao Paquistão de US$ 200 milhões, reduzindo em US$ 100 milhões. Durante uma sessão realizada na sexta-feira, a comissão ressaltou "a falta de respeito aos direitos humanos, especialmente para as mulheres, a falta de progresso em melhorar o governo democrático e o império da lei". A porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores do Paquistão, Tasnim Aslam, reconheceu que a ajuda militar que será recebida dos EUA será menor que a solicitada, mas não quis comentar as justificativas da comissão americana. Tasnim só destacou que o "Paquistão foi um aliado confiável dos Estados Unidos na guerra contra o terrorismo" e que "esse corte não significa a diminuição do apoio americano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.