AFP PHOTO / JOHN THYS
AFP PHOTO / JOHN THYS

EUA reforçam segurança nos transportes após atentados em Bruxelas

Apesar de autoridades informarem que não existe nenhuma ameça específica, medidas foram tomadas por precaução

O Estado de S. Paulo

22 de março de 2016 | 11h59

WASHINGTON - Os EUA reforçaram nesta terça-feira, 22, a segurança em seus principais aeroportos e metrôs após os atentados que deixaram em Bruxelas mais de 30 mortos.

Em Washington, as autoridades do metrô informaram no Twitter que não existe nenhuma ameaça específica ou crível mas, como medida de precaução, foram desdobradas patrulhas adicionais e houve um aumento no número de soldados que realizam inspeções com cachorros treinados para detectar explosivos e drogas.

A segurança nos aeroportos de Nova York e New Jersey também foi reforçada, assim como no World Trade Center de Nova York, informaram os meios de comunicação locais.

"O presidente (Barack Obama) foi notificado nesta manhã sobre as explosões em Bruxelas. Funcionários americanos estão e continuarão em contato próximo com seus colegas belgas, e daremos informação adicional assim que pudermos", informou um alto funcionário da Casa Branca que pediu anonimato.

Obama chegou domingo a Cuba para uma visita oficial. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.