Bryan R. Smith / AFP
Bryan R. Smith / AFP

EUA registram quase 1,6 mil mortes por covid-19 em um dia, a maior cifra desde maio

País também contabilizou mais de 60 mil novos contágios em um dia, depois de uma leve queda nos dois dias anteriores

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2020 | 22h18
Atualizado 29 de julho de 2020 | 10h56

WASHINGTON - Os Estados Unidos registraram 1.592 mortes por covid-19 em 24 horas, o pior balanço diário em dois meses e meio, segundo cifras da Universidade Johns Hopkins, referência no acompanhamento da pandemia, consultadas às 21h30 de Brasília desta terça-feira, 28. 

O país contabilizou mais de 60 mil novos contágios em um dia, depois de uma leve queda nos dois dias anteriores. O maior saldo diário de mortes no país antes desta terça-feira havia sido registrado em 15 de maio, com 1.680 óbitos. 

A covid-19 já deixou mais de 4,34 milhões de infectados e 149 mil mortos desde o início da pandemia nos EUA, o país mais atingido do mundo em termos absolutos.

Após uma melhora no fim da primavera (norte), a epidemia se recuperou desde junho, especialmente no sul e oeste do país.

A Flórida é o Estado de maior preocupação, com 186 mortes em 24 horas. O Estado ultrapassou 6 mil mortes e agora é o segundo com o maior número de casos, mais de 440 mil, atrás da Califórnia.

Ambos os Estados já excederam o número de infectados em Nova York, que foi durante semanas o epicentro da epidemia no país./AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.