EUA rejeitam denúncia iraniana e exigem libertação

Os EUA negaram taxativamente que o militar americano da reserva Amir Mirza Hekmati seja um espião da CIA e condenaram a decisão da Justiça iraniana de puni-lo com a pena de morte. Washington exigiu a "libertação imediata" de Hekmati.

O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2012 | 03h01

"Condenamos o veredicto. O regime iraniano tem um histórico de acusar falsamente pessoas de serem espiãs, forçar confissões e prender inocentes americanos por razões políticas", disse Tommy Vietor, porta-voz da Casa Branca. O Departamento de Estado acrescentou que as autoridades iranianas não permitiram a visita ao acusado de diplomatas da Suíça, que representam os interesses dos EUA no Irã. / GUSTAVO CHACRA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.