EUA rejeitam oferta do Iraque sobre inspeção

A Casa Branca rejeitou a oferta do Iraque de permitir que inspetores dos EUA vistoriassem os locais de armazenamento de armas e recomendou que o presidente do Iraque, Saddam Hussein, obedeça as resoluções da ONU para encerrar seus programas armamentistas. Ao ser perguntado sobre a oferta do "tour" feita pelo Iraque, o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, respondeu que essa é uma decisão que não cabe ao Iraque e sim à ONU. "A única questão em aberto é como os inspetores da ONU farão seu trabalho com eficiência", declarou Fleischer.O porta-voz da Casa Branca afirmou que o presidente dos EUA, George W. Bush, prevê uma discussão ampla e bipartida na Câmara sobre o uso de forças militares contra o Iraque. Bush, no entanto, segue otimista que a Câmara dê um forte sinal ao Iraque de que o país deverá cumprir com as resoluções da ONU para abandonar seus programas de desenvolvimento de armas.Sinal verdeA Câmara dos EUA colocará em votação hoje o pedido de sinal verde feito por Bush, mas se prevê que um quarto dos 435 membros da casa vote contra a medida. Caso aprovada, a proposta seguirá para apreciação do Senado. "O presidente espera que o Iraque entenda a seriedade dos EUA, de seus aliados e do mundo e cumpra as resoluções tomadas pela ONU", disse Fleischer.Na virada do dia, o vice-primeiro-ministro do Iraque, Abdul Tawab Mullah Hawaish, convidou os EUA para inspecionar os estabelecimentos que, segundo o governo norte-americano, estariam sendo utilizados para desenvolver armas de destruição em massa, segundo a rede BBC.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.