EUA rejeitam pacto de não-agressão com a Coréia do Norte

A Casa Branca repudiou a idéia de se comprometer a não atacar a Coréia do Norte. Na segunda-feira, o governo norte-coreano havia afirmado que só abandonará seu programa nuclear se Washington ?se comprometer legalmente com a não-agressão?. A edição desta terça-feira do Washington Post afirma que a administração Bush estaria considerando a hipótese, mas o port-avoz do governo americano disse que ?todas as opções continuma sobre a mesa?. Segundo o porta-voz Scott McClellan, ?já deixamos bem claro que não cederemos à chantagem, não daremos à Coréia do Norte incentivos para que se mostre à altura de suas obrigações?. McClellan reafirmou que os EUA continuam a buscar uma solução pacífica para a crise, juntamente com os países vizinhos da Coréia do Norte. O secretário de Estado, Colin Powell, insistiu que os Estados Unidos não tratarão a crise nuclear norte-=coreana como uma questão bilateral. ?Não permitiremos, como já foi sugerido, novamente um problema entre a Coréia do nOrte e os EUA?, declarou. ?É um problema entre a Coréia do Norte e seus vizinhos, que estão mais diretamente ameaçados e, francamente, têm uma influência considerável sobre a Coréia do Norte?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.