EUA reposicionam tropas na Coréia

Estados Unidos e Coréia do Sul concordaram com a retirada de soldados americanos de posições ocupadas há décadas nas proximidades da tensa zona desmilitarizada que separa as Coréias do Sul e do Norte. Os soldados serão deslocados para "bases centrais" situadas pelo menos 120 quilômetros ao sul da zona desmilitarizada, de acordo com uma declaração conjunta divulgada, após dois dias de negociações, por autoridades americanas e sul-coreanas.Mesmo após o deslocamento, os soldados americanos continuarão a treinar ao norte de Seul e nas proximidades da zona desmilitarizada, garante a declaração. Até mesmo os soldados estabelecidos em quartéis de Seul, a 60 quilômetros da fronteira, serão deslocados para o sul.Esta será a primeira vez que bases militares americanas serão retiradas da linha de frente coreana após o armistício que pôs fim à luta armada durante a Guerra da Coréia (1950-1953). Até hoje, porém, nenhum acordo de paz foi assinado e, tecnicamente, as Coréia do Sul e do Norte continuam em guerra. Os planos sobre o deslocamento dos soldados americanos vieram à tona em meio ao aumento da tensão devido ao suposto desenvolvimento de armas nucleares pelo governo norte-coreano. As autoridades não revelaram o cronograma da retirada, refletindo os persistentes temores sul-coreanos de que o recuo aumentaria o risco de um eventual ataque do Norte.O prosseguimento dos exercícios militares americanos perto da zona desmilitarizada "significa que os soldados dos Estados Unidos continuarão participando dos trabalhos para conter a guerra", garantiu o general Cha Young-koo, vice-ministro da Defesa da Coréia do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.