EUA ressaltam que parceria com Paquistão continua

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, continuará trabalhando ao lado do Paquistão depois do anúncio feito hoje por Pervez Musharraf de que abandonará a presidência do país asiático. "O presidente Bush está comprometido com um Paquistão forte que mantenha seus esforços para aprofundar a democracia e combater o terrorismo", disse Gordon Johndroe, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, por meio de um comunicado divulgado em Crawford, Texas.Em Washington, a secretária de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, manifestou a ''profunda gratidão'' do governo americano a Musharraf por este ter aderido à guerra americana contra o ''terror''.Rice, no entanto, tomou o cuidado de manifestar apoio ao governo civil que pressionou pelo afastamento de Musharraf. Segundo ela, os Estados Unidos apóiam a transição a um governo democrático no Paquistão e respeita o resultado da eleição parlamentar de fevereiro último, vencida pela oposição a Musharraf.Musharraf, que assumiu o poder por meio de um golpe palaciano em 1999, aliou-se aos EUA depois dos ataques de 11 de setembro de 2001. Antes disso, seu governo era um dos poucos no mundo a reconhecer o governo fundamentalista islâmico do Taleban no Afeganistão. A popularidade de Musharraf despencou no ano passado, quando ele afastou juízes independentes e impôs estado de emergência para evitar a ascensão de seus opositores políticos. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.