EUA restauram proposta para pôr fim ao embargo a Cuba

A administração Bush restaurou nesta quarta-feira uma proposta feita há quatro anos em que os Estados Unidos acabaria com o embargo contra Cuba em troca do retorno do processo democrático na ilha. A proposta foi apresentada inicialmente pelo presidente George W. Bush em maio de 2002 e prontamente rejeitada por Cuba. Desde então ela recebeu pouca atenção do governo. "A oferta continua à disposição", disse o Secretário Assistente de Estado Thomas Shannon. Ele informou que seu país deverá consultar o Congresso para analisar a questão caso Cuba liberte seus prisioneiros políticos, garanta os direitos humanos, legalize os partidos políticos e "crie um caminho" para eleições livres.As afirmações de Shannon fazem parte de um esforço administrativo para promover mudanças democráticas em Cuba agora que o presidente Fidel Castro transferiu seus poderes para seu irmão, Raul.O velho Castro "não aparenta mais estar em condições para retornar aos afazeres diários que ele atuou por tantas décadas", disse Shannon. Ele acrescentou que não acredita que Raul Castro torne-se o supremo líder de Cuba. Em vez disso, ele acredita, a ilha está passando por um processo de negociações que a prepara para uma "divisão do poder". Shannon não mostrou interesse em buscar uma abertura diplomática com Cuba agora que Fidel está saindo da vida política.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.