EUA retaliam Venezuela com expulsão de embaixador

O Departamento de Estado norte-americano comunicou ao embaixador da Venezuela em Washington que "ele será expulso" em retaliação à expulsão do representante americano em Caracas. A informação foi divulgada hoje pelo porta-voz da chancelaria dos EUA, Sean McCormack, pouco depois de o Departamento do Tesouro do país ter anunciado o congelamento dos fundos de dois funcionários e de um ex-ministro do governo da Venezuela, acusando-os de apoiar atividades de narcotráfico atribuídas às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)."Nós comunicamos ao embaixador venezuelano nos Estados Unidos que ele será expulso e que deve deixar o país", disse McCormack a jornalistas em Washington. McCormack comentou que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, já havia convocado para consultas o embaixador Bernardo Alvarez Herrera, mas não soube dizer se ele já deixou os EUA.Mesmo o embaixador já tendo sido retirado, prosseguiu McCormack, agora ele está sendo expulso. Ontem, Chávez deu 72 horas para que o embaixador dos EUA em Caracas, Patrick Duddy, deixasse a Venezuela, num ato de solidariedade à Bolívia, que acusa o representante americano em La Paz de conspirar com a oposição ao presidente Evo Morales. As informações são da Dow Jones.

AE, Agencia Estado

12 de setembro de 2008 | 13h20

Tudo o que sabemos sobre:
EUAVenezueladiplomacia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.