EUA retiram grupo de esquerda do Irã da lista do terror

Funcionários do governo dos Estados Unidos disseram que a administração Obama irá pedir ao Congresso que retire uma organização de esquerda iraniana, a Mujaheddin-e-Khalq (MEK), da lista de grupos terroristas. Antiga organização marxista do Irã, a Mujaheddin participou da revolução Iraniana de 1979, mas logo em seguida entrou em choque com os islâmicos xiitas e passou a ser perseguida por Teerã. Refugiada no Iraque, a organização virou aliada do ex-ditador Saddam Hussein, morto em 2006. A Mujaheddin estava na lista norte-americana de terroristas desde 1997.

AE, Agência Estado

21 de setembro de 2012 | 15h05

Os funcionários falaram sob anonimato. A decisão parece finalizar anos de campanha da Mujaheddin para ser reconhecida e o gesto norte-americano irritou o governo iraniano. Em 1979, a Mujaheddin ajudou o aiatolá Khomeini a derrubar o governo do xá Reza Pahlevi, mas no ano seguinte a organização estava em um sangrento confronto com os xiitas de Khomeini ao redor do Irã. Durante a guerra Irã-Iraque, entre 1981 e 1988, a Mujaheddin lutou ao lado de Saddam contra o Irã. A organização foi desarmada pelos Estados Unidos em 2003, quando Washington invadiu o Iraque e derrubou Saddam.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.