EUA retiram proibição de vendas de armas contra Vietnã

EUA retiram proibição de vendas de armas contra Vietnã

A medida tem como objetivo apoiar a habilidade do Vietnã de se defender no mar do sul da China

Estadão Conteúdo

02 de outubro de 2014 | 19h38

Os EUA anunciaram nesta quinta-feira que está retirando a proibição de vendas de armas para o Vietnã a fim de ajudar na segurança marítima, em sinal de aprofundamento das relações entre os ex-inimigos. A medida tem como objetivo apoiar a habilidade do Vietnã de se defender no mar do sul da China.

O secretário de Estado americano, John Kerry, informou o primeiro-ministro vietnamita, Pham Binh Minh, da decisão em reunião em Washington.

Os EUA não enviam armas letais ao Vietnã desde que os comunistas tomara o poder após o fim da Guerra do Vietnã. Um embargo de 1984 proibiu a venda de armas devido a preocupações sobre violações de direitos humanos pelo governo vietnamita.

As relações entre os dois países foram normalizadas em 1995. Washington aprovou a venda de armas não letais em 2006 e as nações têm se aproximado desde então, especialmente após a administração Obama ter procurado expandir a presença na Ásia.

Autoridades americanas afirmam que o afrouxamento no embargo reconhece as melhorias do governo autoritário do Vietnã sobre os direitos humanos, incluindo a libertação de 11 prisioneiros neste ano e o progresso da liberdade religiosa. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAVietnãarmas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.