EUA revogam visto de embaixador da Venezuela

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, desafiou os Estados Unidos a expulsar seu embaixador em Washington em retaliação à sua decisão de rejeitar o enviado diplomático norte-americano para seu país. Mas foi exatamente isso que o governo de Barack Obama fez na quarta-feira.

AE, Agência Estado

30 de dezembro de 2010 | 11h17

Chávez havia feito seu desafio um dia antes, afirmando que não permitiria que o diplomata Larry Palmer se tornasse embaixador em Caracas porque ele fizera o que Chávez descreveu como declarações ostensivas e desrespeitosas sobre a Venezuela. "Se o governo vai expulsar nosso embaixador lá, que o faça", disse Chávez. "Se vão cortar as relações diplomáticas, que o façam."

Diplomatas norte-americanos próximos à questão disseram que a decisão de revogar o visto de Bernardo Álvarez Herrera foi tomada depois que Chávez retirou sua aprovação a Palmer. De acordo com os diplomatas, que falaram em condição de anonimato, Álvarez não está nos Estados Unidos no momento.

Palmer, que aguarda a confirmação do Senado, irritou Chávez ao sugerir, no início deste ano, que a moral dos militares venezuelanos está baixa e que ele temia que rebeldes colombianos estivessem se abrigando na Venezuela. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAVenezuelavistoembaixador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.