EUA revogam visto de embaixador venezuelano

Os Estados Unidos revogaram ontem o visto do embaixador da Venezuela em Washington, Bernardo Álvarez, em meio a tensões entre ambos os países após o governo de Caracas rejeitar o embaixador designado Larry Palmer.

, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2010 | 00h00

"Dissemos que haveria consequências e tomamos uma medida apropriada, proporcional e recíproca", disse anonimamente um porta-voz do Departamento de Estado. Horas antes, Washington havia reiterado que era de "interesse nacional" manter boas relações com o país sul-americano.

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, que é o principal crítico dos EUA na região, rejeita desde agosto a indicação de Palmer como embaixador em Caracas, alegando que o diplomata havia acusado seu governo de ter ligações com guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Um diplomata em Caracas afirmou que "isso era a mesma politicagem de sempre entre os dois" países, mas ele disse acreditar que a "questão não provocará uma crise de petróleo". A Venezuela é o quinto maior exportador de petróleo para os EUA, depois de Canadá, Arábia Saudita, México e Nigéria. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.