EUA: Romney busca conservadores em primárias no sul

O pré-candidato republicano Mitt Romney confia em uma vitória nas primárias que acontecem nesta terça-feira nos conservador sul dos Estados Unidos, ao buscar um trunfo nos Estados do Alabama e do Mississippi que poderá acelerar sua nomeação em agosto para enfrentar o presidente Barack Obama nas eleições de 6 de novembro. No Alabama estão em disputa 50 delegados e no Mississippi outros 40. Também ocorrerão primárias republicanas nesta terça-feira no Estado do Havaí, no Pacífico, com a disputa de 20 delegados, e nove na Samoa Americana, um arquipélago que é dependência dos EUA na Polinésia.

AE, Agência Estado

13 de março de 2012 | 14h58

Romney enfrenta um desafio para vencer nos dois estados conservadores do Sul. Sua candidatura é vista com desconfiança pelos grupos conservadores no Partido Republicano, que preferem apoiar o ex-senador pela Pensilvânia, Rick Santorum, ou o ex-líder da Câmara, Newt Gingrich. No Alabama e no Mississippi, a votação já foi aberta. As urnas serão fechadas às 20h na Costa Leste americana (21h, hora de Brasília). No Havaí e na Polinésia, a votação ocorrerá bem mais tarde, na madrugada de quarta-feira pela hora de Brasília.

A disputa no Alabama e no Mississippi poderá dificultar ainda mais e praticamente inviabilizar a candidatura de Gingrich, que até agora só venceu na Geórgia, seu Estado natal, e na Carolina do Sul. Gingrich baseou quase toda sua campanha no sul dos EUA. Romney fez campanha hoje no Alabama e prometeu vencer a disputa no Estado. Já Santorum, um pré-candidato conservador, cuja mensagem poderia encontrar uma acolhida grande nos dois Estados, tem expectativas baixas de vencer no Alabama e Mississippi, onde sua base de apoio é fraca (ele foi senador pela Pensilvânia e é forte com o eleitorado católico, pequeno nos Estados sulistas). Ele falou aos repórteres em Biloxi, Mississippi, não em vencer, mas em "mostrar alguma força" nas duas primárias. "As pessoas no Mississippi e no Alabama querem um candidato conservador. Elas poderão fazer isso se alinhando conosco e tornando essa disputa claramente uma corrida entre dois candidatos (ele e Romney)".

Até agora, Romney conquistou os votos de 454 delegados. Santorum está com 217 delegados, enquanto Gingrich tem 107. O deputado Ron Paul, considerado o republicano mais moderado, tem apenas 47 delegados e está praticamente fora da disputa. Para ser nomeado em agosto, o pré-candidato republicano precisa dos votos de 1.144 delegados.

Em resposta a um e-mail nesta terça-feira, a porta-voz de Romney, Andrea Saul, previu que Romney conquistará os delegados do Havaí e da Samoa Americana e pelo menos conquistará a metade dos delegados do Alabama e do Mississippi. Nenhum outro candidato, ela argumenta, será capaz "de barrar a já ampla liderança do governador Romney e sua marcha ´para a nomeação". Segundo ela, a afirmação de Santorum, de que ele mostrará "alguma força " é "pura fantasia, vaidade, ou ambas as coisas".

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.