EUA, Rússia, Alemanha e Itália condenam ataque terrorista em Istambul

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price, disse que o ataque mostra a "selvageria" dos responsáveis

Associated Press

01 Janeiro 2017 | 11h17

 O governo dos Estados Unidos condenou o ataque terrorista em uma casa noturna de Istambul, na Turquia, e ofereceu apoio ao país. O porta-voz da Casa Branca, Eric Schultz, disse que o presidente Barack Obama foi informado sobre o atentado pela sua equipe de Segurança Nacional e pediu para ser atualizado sobre a situação. Obama está passando férias com a família no Havaí.

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price, disse que o ataque mostra a "selvageria" dos responsáveis. Price disse que os EUA apoiam seu aliado da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, mandou ao presidente da Turquia um telegrama de condolências, denunciando o ataque em Istambul.

"É difícil imaginar um crime mais cínico do que matar pessoas inocentes durante as celebrações de Ano Novo", disse Putin em sua mensagem para Recep Tayyip Erdogan, informou o Kremlin. "Entretanto, os terroristas não compartilham de valores morais. Nosso dever em comum é combater a agressão dos terroristas", escreveu Putin.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que "terroristas realizaram um ato desumano em pessoas que queriam celebrar o Ano Novo juntas". O ministro de Relações Exteriores do país, Frank-Walter Steinmeier, condenou o ataque e disse que a Alemanha "está ao lado da Turquia nesse momento difícil".

Angelino Alfano, ministro de Relações Exteriores da Itália, afirmou que a união entre países e continentes é necessária para combater o terrorismo. Em mensagens postadas no Twitter, Alfano disse que o ataque em Istambul "nos lembra que a luta contra o terrorismo não pode parar em qualquer data ou celebração". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.