EUA, Rússia e UE teriam acordo sobre Estado palestino

O conselheiro político do líder palestino Yasser Arafat, Bassam Abu Sharif, disse nesta segunda-feira que existe um acordo entre os Estados Unidos, a Rússia e a União Européia (UE) para a criação de um Estado independente palestino com Jerusalém oriental como a capital. Sharif, citado pelo jornal internacional árabe Asharq al-Awsat, afirmou que as três partes definiram a criação de um Estado palestino como "condição essencial para a paz e a estabilidade internacional". Segundo Sharif, as visitas a Washington do chanceler russo, Igor Ivanov, e do chefe da política externa da UE, Javier Solana, antes dos ataques terroristas de 11 de setembro, foram organizadas para "dar os últimos retoques ao mecanismo" para um novo plano de paz para o Oriente Médio. O presidente norte-americano George W. Bush, de acordo com Abu Sharif, deveria anunciar a nova iniciativa à Assembléia Geral da ONU, postergada depois dos ataques a Washington e Nova York. "Toda Jerusalém oriental, incluindo os lugares santos islâmicos e cristãos, estarão sob controle palestino e forças de segurança norte-americanas, russas e européias contribuirão temporariamente com as forças palestinas no controle da fronteira do novo Estado", afirmou Sharif.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.