EUA sairão de base militar se Equador não renovar acordo

Os Estados Unidos vão abandonar seu posto de vigilância contra o tráfico de drogas na base militar de Manta, no oeste do Equador, se o governo equatoriano não renovar o convênio para seu uso, informou na quinta-feira, 29, a embaixadora americana no país, Linda Jewell.A renovação do convênio está marcada para novembro de 2009, após dez anos da assinatura. O acordo é criticado por amplos setores da sociedade equatoriana. "Se em novembro de 2009 o governo equatoriano não quiser renovar o tratado, vamos sair de Manta", informou na quinta-feira a embaixadora americana no país, Linda Jewell. Entretanto, ela disse que para os Estados Unidos "o importante é continuar trabalhando" com o Equador na luta contra o narcotráfico.Conforme a embaixadora a decisão cabe ao Equador. Jewell reitera que não vai interferir na posição do Congresso americano sobre uma possível extensão das preferências tarifárias concedidas aos países andinos como compensação pela luta contra as drogas.A embaixadora americana defendeu o diálogo entre os dois países, para obter "um resultado positivo para o Equador" no tema das preferências tarifárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.