EUA são vistos como ameaça, alerta ex-embaixador

Joseph Wilson, o último embaixador americano a servir no Iraque de Saddam Hussein, alertou que a política externa do presidente George W. Bush transformou os Estados Unidos "na ameaça à segurança global mais temida pelo resto do mundo". A invasão americana do Iraque foi desnecessária porque o regime de Saddam não representava uma ameaça imediata à segurança nacional americana, disse Wilson, durante um debate na Sociedade de Cultura Ética de Nova York.O apoio moral e político à guerra "evaporou" assim que o conflito começou, prosseguiu. Segundo ele, o fracasso das forças de ocupação nas buscas por supostas armas de destruição massa ou evidências sólidas de relações entre Saddam e Osama bin Laden foram prejudiciais à credibilidade dos EUA perante o mundo."A opinião generalizada é de que a liderança americana deve ser temida, e não acolhida", declarou Wilson, citando resultados de pesquisas internacionais. Mais de 500 pessoas assistiram ao debate. De acordo com o ex-embaixador, a invasão do Iraque foi fruto da influência de neoconservadores e representantes da direita religiosa sobre o governo Bush. Ao longo de sua carreira, o diplomata trabalhou para diversos governos, democratas e republicanos."Essa guerra foi uma guerra expansionista, uma guerra para impor uma visão ao mundo", denunciou. "Agora essa visão entrou em choque com a dura realidade no Iraque."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.