EUA se preparam para mega-alagamento na Louisiana

Autoridades decidem abrir comportas para desviar água do rio Mississippi e evitar enchentes em grandes cidades.

BBC Brasil, BBC

14 de maio de 2011 | 13h21

Autoridades dos Estados Unidos estão se preparando para alagar uma área de mais de 12 mil quilômetros quadrados no sul do Estado da Louisiana para proteger grandes cidades ao longo do rio Mississippi de enchentes.

As fortes chuvas das últimas semanas elevaram as águas do rio Mississippi para seu nível mais alto em décadas.

Pelo menos 25 mil pessoas devem ter de deixar suas casas na região. A abertura das comportas da represa de Morganza deve ajudar a reduzir a pressão sobre as barragens que protegem as cidades de Baton Rouge e Nova Orleans.

As cheias do Mississippi já provocaram enchentes em várias cidades a montante do rio. A Louisiana, próxima à vazante, enfrenta as piores enchentes desde 1927.

Autoridades do Estado disseram na sexta-feira que as comportas seriam abertas num prazo de 24 horas. Segundo o governador da Louisiana, Bobby Jindal, a água será liberada aos poucos.

Longa ausência

A abertura das comportas deverá canalizar a água do Mississippi para a bacia do rio Atchafalaya, evitando o alagamento de cidades maiores.

Segundo as autoridades locais, se as comportas não fossem abertas, a cidade de Nova Orleans poderia ficar sob até 6 metros de água.

As águas devem lentamente escoar até o Golfo do México ao longo de vários dias.

A maior parte da água deve alagar áreas pantanosas, igarapés e remansos de lagos, mas milhares de casas e fazendas na região também estão ameaçadas de alagamento.

"Minha mensagem para nosso povo é que não devem demorar", afirmou o governador Jindal. "Levem seus pertences valiosos. Pensem para onde vão", disse.

Moradores da cidade de Butte La Rose, que está no caminho da água desviada do Mississippi, disseram ter sido avisados para deixar suas casas e se preparar para uma longa ausência.

O governo americano afirmou que indenizará os fazendeiros que tiverem suas plantações destruídas pela cheia.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.