EUA: Seis incidentes envolvendo segurança de vôos nesta sexta-feira

Seis incidentes envolvendo segurança de vôos marcaram esta sexta-feira, com a identificação de traços de dinamite na bagagem de um estudante passageiro da Continental Airlines. O vôo vinha da Argentina.Autoridades federais investigam as origens do resíduo explosivo encontrado com o estudante, que desceu do avião em Houston antes de continuar para Newark, em Nova Jersey, informou a porta-voz do FBI, Shauna Dunlap.Segundo o membro do departamento de combate a incêndios de Houston, Omero Longoria, o rapaz teria dito às autoridades que trabalha como mineiro e que sempre mexe com explosivos. Longoria disse que as autoridades investigam se a explicação do estudante é verdadeira.Em outros incidentes, um vôo da American Airlines vindo da Inglaterra com destino a Chicago foi desviado para Bangor, no Estado americano do Maine, após uma ameaça não especificada. Os passageiros desceram e foram levados para uma área restrita do aeroporto, disseram as autoridades. "Dado o atual nível de ameaça, a agência, juntamente com outras autoridades federais, tomaram a providência para assegurar a segurança dos passageiros e da tripulação", informou a Administração de Segurança nos Transportes em uma nota à imprensa.Um outro vôo também foi desviado nos EUA para o aeroporto de Oklahoma depois que agentes federais prenderam um passageiro que empurrou uma comissária de bordo.O quarto incidente ocorreu durante a escala de um vôo da Continental que ia da cidade de Corpus Christi, no Texas, para Bakersfield, na Califórnia, quando um tripulante encontrou uma parte do painel do avião no banheiro da aeronave.No quinto caso, um canivete foi encontrado em um assento vazio de um avião que ia da Filadélfia para Connecticut.A sexta ocorrência foi a evacuação de um avião que ia de Nova York para Dublin na manhã desta sexta-feira durante uma parada de rotina no oeste da Irlanda. Uma ameaça de bomba - que mais tarde provou-se infundada - motivou o incidente.Em Houston, os resíduos de dinamite foram encontrados durante uma checagem de bagagens no Aeroporto Internacional de Bush, logo após a aterrissagem do vôo em que o suspeito viajava. Segundo a porta-voz do Sistema de Aeroportos de Houston, Marlene McClinton, um cão farejador percebeu a presença do explosivo.Ela contou que após a identificação do explosivo, os agentes do FBI fecharam a área da checagem e começaram a perguntar para os passageiros quem era o dono das bagagens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.