EUA: Senado desafia Bush e aprova mais recursos para a guerra

O Senado dos EUA aprovou nesta quinta-feira US$ 109bilhões em recursos adicionais para as operações militares no Iraque e no Afeganistão e para as obras de reconstrução das áreas devastadas pelo furacão "Katrina", apesar da ameaça de veto da Casa Branca.Por 78 votos a favor e 20 contra, os senadores aprovaram umprojeto de lei que supera em US$ 14 bilhões a solicitaçãoapresentada pela Casa Branca para as operações militares no Iraque e no Afeganistão.O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, tem ameaçado vetar o projeto de lei quando este chegar a seu escritório caso os congressistas não reduzam a quantidade aprovada."Esse projeto de lei é só para despesas de urgência e, portanto, deve se limitar a medidas de urgência", afirmou Bush nesta quarta-feira, ao criticar a inclusão, pelo Congresso, de "despesas desnecessárias".Para satisfazer o presidente, os parlamentares teriam de cortar milhões de dólares em fundos para os agricultores e para a indústria pesqueira do litoral do Golfo do México, entre outros possíveis beneficiários.Os analistas prevêem um difícil processo de harmonização das medidas aprovadas pelas duas câmaras do Congresso. A Câmara dos Representantes já tinha dado o sinal verde a um projeto de lei mais próximo à solicitação da Casa Branca. Entre outros tópicos, o projeto de lei inclui um total de US$ 65,7 bilhões para as operações militares e outros US$ 28,8 bilhões para os esforços de reconstrução do sudeste dos EUA, castigado pelo furacão "Katrina" em agosto de 2005.Também prevê US$ 3,9 bilhões para a reparação de diques e para projetos de controle de inundações no estado da Louisiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.