EUA: senadores pedem envio de observadores à Ucrânia

Os principais membros do Congresso dos Estados Unidos estão exigindo que a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) envie imediatamente uma missão internacional para o leste e o sul da Ucrânia.

AE, Agência Estado

19 de março de 2014 | 19h34

A carta aberta assinada pelos senadores Dick Durbin, do Partido Democrata, e John McCain, do Partido Republicano, e por outros seis legisladores diz os monitores internacionais são necessários para aliviar as tensões na Ucrânia após a anexação da península da Crimeia ao território da Rússia.

O grupo de legisladores visitou a Ucrânia na semana passada e afirmam que a Rússia está usando "provocadores e agentes de inteligência para descaradamente causar mais transtornos" no leste da Ucrânia e como um possível "pretexto para justificar uma ação militar adicional".

Até agora, o governo russo tem impedido a atuação de observadores da OSCE, órgão que reúne 57 países e tem sede em Viena. Mas, o ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, sinalizou que um acordo com a Rússia estava mais próximo.

O governo de Vladimir Putin quer, agora, que observadores visitem o oeste da Ucrânia, para acompanhar as alegações de abusos contra a população de etnia russa. Grupos de direitos humanos, porém, não relatam nenhum desses casos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaEUAOSCE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.