EUA sofrem 100ª baixa no Afeganistão

Um soldado americano morreu em um acidente automobilístico perto de Cabul durante o fim de semana, transformando-se na 100ª baixa por morte do Exército dos Estados Unidos desde o início da campanha militar no Afeganistão, há pouco mais de dois anos. Em contraste, o número de soldados americanos mortos no Iraque superou os 100 em abril, apenas algumas semanas depois do início da invasão. Até o momento, 494 soldados americanos morreram no Iraque, a maioria deles em meio a uma forte resistência seguida ao fim do conflito regular, declarado em 1º de maio pelo presidente dos EUA, George W. Bush.No Afeganistão, o Exército americano informou que a vítima mais recente foi um soldado envolvido em um acidente automobilístico ocorrido a sudoeste da capital afegã, na noite de sexta-feira. Ele não resistiu aos ferimentos e faleceu na manhã seguinte. A identidade do militar morto não foi revelada.Atualmente, os EUA mantêm 11.700 soldados no Afeganistão, compondo a maioria das forças enviadas ao país para combater militantes do grupo fundamentalista islâmico Taleban e da rede extremista Al-Qaeda. No Iraque, há cerca de 130.000 soldados americanos.De acordo com a página do Departamento de Defesa dos EUA na internet, até a manhã de sexta-feira haviam ocorrido 30 baixas por morte em incidentes hostis desde o início da operação, em outubro de 2001, além de outras 69 mortes em situações "não-hostis", totalizando 99. A morte de sábado elevou o número de mortos para 100.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.