EUA sugerem que Chávez modere sua retórica

O segundo em comando do Departamento de Estado dos EUA afirma que o futuro das relações entre Venezuela e Estados Unidos pode depender da moderação da linguagem antiamericana do governo venezuelano. O secretário adjunto de Estado Richard Armitage fez esses comentários durante a posse do novo embaixador americano para a Venezuela, WilliamBrownfield.O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, acusa dos Estados Unidos que interferência no referendo sobre a continuidade de seu mandato. Chávez foi mantido no poder por uma boa margem de votos, mas acusa os EUA de ter gasto milhões de dólares para apoiar sua deposição.Armitage manifestou esperança de que o governo venezuelano adote uma abordagem construtiva nas relações bilaterais. "Para tanto", disse, "pedimos que o governo venezuelano considere com cuidado como suas ações e sua retórica poderão afetar nossas relações bilaterais futuras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.