Bryan R. Smith / AFP
Bryan R. Smith / AFP

EUA superam 200 mil casos de infecção pelo coronavírus

Na terça-feira, o país já havia superado o número de mortos pela covid-19 registrado oficialmente pela China

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2020 | 16h04
Atualizado 01 de abril de 2020 | 16h46

WASHINGTON - Os Estados Unidos superaram 200 mil casos do novo coronavírus, segundo contagem da Universidade Johns Hopkins, centro de referência que faz o balanço do país. Com 203,6 mil pessoas com o vírus, os EUA são o país mais infectado no mundo. 

Na terça-feira, segundo a mesma universidade, o país já havia superado o número de mortos pela covid-19 registrado oficialmente pela China, ao atingir a marca de 3.415 mortos.  Hoje, o número de mortos é de  4.476

O Estado de Nova York é o epicentro da pandemia nos EUA, com ao menos 1,9 mil mortos, segundo o governador Andrew Cuomo. 

Também ontem, a Casa Branca divulgou um modelo estatístico e anunciou que o país precisa se preparar para ter entre 100 mil e 200 mil mortes,  mesmo com as medidas de restrição. Se nenhuma medida for adotada, o número de mortos pode ficar entre 1,5 milhão e 2,2 milhões. 


O governo americano, que já repatriou mais de 30 mil cidadãos desde o começo da pandemia, advertiu que aqueles que estão no estrangeiro devem regressar agora, antes de o país submergir no "tsunami do coronavírus". 

"Não há garantias de que o Departamento de Estado possa continuar ajudando as repatriações em poucas semanas", disse o coordenador de regresso dos EUA, Ian Brownlee. 

Ele explicou que em breve pode ser impossível utilizar voos comerciais ou até mesmo alugar aviões privados. "Se os cidadãos americanos querem voltar para os EUA, devem fazer isso agora", disse ele. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.