EUA suspeitam da presença de Saddam em cidade iraquiana

Forças da resistência mataram um soldado americano e feriram outros dois em um ataque com granada em Tikrit, onde, acreditam militares dos Estados Unidos, Saddam Hussein tem se escondido e influenciado a insurgência antiamericana. Outro soldado dos EUA foi morto na explosão de uma mina terrestre, ao norte de Tikrit. "Temos claras indicações de que ele esteve recentemente aqui", disse a repórteres o major Troy Smith nesta cidade, a terra natal do ditador deposto. "Ele pode estar aqui neste momento", acrescentou.Na semana passada houve uma média de 22 ataques por dia dos insurgentes contra as forças de ocupação dos EUA, informou o Exército americano em Bagdá. Isso significa um aumento em relação a semanas anteriores. Essas ações vêm causando, em média, a morte de um americano a cada dois dias.As forças americanas não são o único alvo da resistência. Quatro soldados britânicos ficaram feridos em dois atentados com bombas em estradas nos arredores da cidade de Basra, e a polícia divulgou que o governador da província de Diyala ficou levemente ferido, junto com dois guarda-costas e um transeunte, quando uma bomba explodiu na passagem de seu carro 100 km ao nordeste de Bagdá.Autoridades iraquianas revelaram hoje que um comboio de cinco carros do ministro do Petróleo, Ibrahim Bahr al-Uloum, foi atacado a tiros em Bagdá no domingo, por três homens que passavam em outro veículo. Ninguém ficou ferido no incidente. Os atacantes fugiram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.