EUA suspendem proibição de voos para Tel-Aviv

Medida foi tomada sob a alegação do risco que as aeronaves corriam o risco de serem atingidas por foguetes do Hamas

AE, Agência Estado

24 Julho 2014 | 02h13

A Administração da Aviação Federal (FAA, na sigla em inglês) dos EUA suspendeu a proibição de voos do país para o aeroporto internacional de Tel-Aviv, em Israel, depois de analisar as medidas de Estado judeu para reduzir os riscos à segurança dos passageiros. A decisão passou a valer à 0h45 (de Brasília).

"Antes de tomar esta decisão, a FAA trabalhou com os seus homólogos do governo dos EUA para avaliar a situação de segurança em Israel e a informação que tivemos é de que o governo local está tomando medidas para reduzir os riscos potenciais para a aviação civil", informou a entidade por meio de um comunicado publicado em seu site.

A suspensão durou por dois dias e foi tomada sob a alegação do risco que as aeronaves corriam o risco de serem atingidas por foguetes do Hamas. A decisão de aplica apenas às companhias áreas norte-americanas.

Desde às 20h (de Brasília) de terça-feira, 80 voos que chegariam ou sairiam do aeroporto internacional de Tel-Aviv foram cancelados. Além das companhias norte-americanas, a Deutsche Lufthansa e a Air France também suspenderam os voos à Israel.

A proibição dos voos dos EUA para Israel foi criticada pelo governo israelense e pelo senador republicado Ted Cruz. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUAIsraelvoos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.