EUA suspendem visto de embaixador da Venezuela em Washington

Departamento de Estado diz que decisão foi tomada após Caracas rejeitar nome de representante país

BBC Brasil, BBC

30 de dezembro de 2010 | 08h36

O departamento de Estado americano anunciou ter revogado o visto do embaixador venezuelano nos Estados Unidos, Bernardo Álvarez Herrera. A decisão foi tomada após o presidente venezuelano, Hugo Chávez, ter se recusado a aceitar o indicado de Washington para o cargo de embaixador em Caracas, Larry Palmer.

Chávez havia se irritado com comentários feitos por Palmer sobre o país este ano.  O diplomata americano disse que o moral das Forças Armadas da Venezuela estava baixo e disse temer que rebeldes das Forças Revolucionárias da Colômbia (FARC) estivessem se abrigando em território venezuelano.

Washington diz que as ações contra Herrera foram apropriadas, proporcionais e recíprocas. Avisamos que haveria consequências quando o governo venezuelano rescindiu o acordo em relação a nosso indicado, Larry Palmer", disse o porta-voz do Departamento de Estado americano Mark Toner.

'Respeito'

Na terça-feira, Chávez confirmou ter negado permissão ao candidato a embaixador Larry Palmer e disse que os Estados Unidos estavam ameaçando retaliar.

"Eles podem fazer o que eles quiserem, mas aquele homem não vai vir aqui como embaixador. Qualquer um que venha para cá como embaixador tem que demonstrar respeito. Este é um país que precisa ser respeitado", disse o presidente venezuelano à televisão estatal.  "Se os Estados Unidos querem expulsar nosso embaixador de lá, que o façam. Se quiserem cortar relações diplomáticas, que o façam."

Segundo analistas, ainda não está claro como o episódio vai afetar o já difícil relacionamento entre os dois países.

A situação teria dado sinais de melhora após a eleição de Barack Obama, mas algum tempo depois Chávez declarou que o presidente americano era "uma grande decepção" e que ele tinha "o mesmo fedor de George W. Bush".  Apesar das diferenças políticas com Washington, a Venezuela continua sendo o quinto maior fornecedor de petróleo bruto para os Estados Unidos.

 

 

 BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.