EUA suspendem visto de golpista hondurenho

O presidente de facto de Honduras, Roberto Micheletti, e outros 16 funcionários de seu gabinete, entre eles o chanceler de facto, Carlos López Contreras, tiveram seus vistos de entrada nos EUA cancelados. A medida foi tomada na sexta-feira por Washington, segundo autoridades do governo golpista. Micheletti assumiu o governo hondurenho no dia 28 de junho, depois que o presidente eleito, Manuel Zelaya, foi deposto por militares. Os EUA vêm aumentando a pressão sobre os golpistas há três meses das eleições hondurenhas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.