EUA também votarão para Senado, Câmara e em plebiscitos

Além de escolher o futuro presidente do país, os eleitores em diversos Estados americanos votarão ainda para senador, deputado federal, deputado e senador estadual, governador e em plebiscitos que tratam de questões locais. Em 34 dos 50 Estados haverá eleição para o Senado, com um mandato de seis anos. Estão em jogo 19 vagas atualmente em poder do Partido Democrata e 15 do Partido Republicano. Hoje, os republicanos têm maioria no Senado, com 51 votos a 48, com um senador independente que tende a votar com os democratas.Na Câmara Federal, todas as 435 vagas estão em jogo, para mandatos de dois anos. Os republicanos atualmente têm 227 vagas, contra 205 dos democratas, um independente pró-democrata e duas vagas republicanas atualmente vazias.Estão em jogo ainda os postos de governador em 11 Estados. Três são controlados por governadores do Partido Democrata, três por republicanos. Nos outros cinco Estados, o governador atual não busca a reeleição. Além disso, cerca de 5.800 vagas em assembléias ou senados estaduais estarão em disputa, ou 80% do total nacional, em 44 Estados. Entre as medidas que irão a plebiscito, há a proposta de que a Califórnia destine US$ 3 bilhões para pesquisas com células-tronco; Estados como Arkansas, Geórgia, Michigan, Montana e Ohio votarão sobre se o casamento deve ser definido explicitamente como uma união entre homem e mulher; a Flórida realiza um plebiscito sobre a limitação do direito à privacidade de meninas menores de idade, um primeiro passo para implantar a comunicação obrigatória aos pais dos abortos realizados por filhas menores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.