EUA têm preocupações com gasto militar da Venezuela

Os Estados Unidos manifestaram hoje preocupação com relação a um possível intercâmbio nuclear entre Irã e Venezuela e com a possibilidade de uma corrida armamentista na América Latina. Ian Kelly, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, disse hoje a jornalistas que o governo americano teme que "o desejo declarado da Venezuela de comprar novas armas represente uma ameaça séria à estabilidade do hemisfério ocidental". Com relação ao possível intercâmbio nuclear energético com o Irã, Kelly conclamou a Venezuela a ater-se a suas obrigações de não-proliferação.

AE-AP, Agencia Estado

14 de setembro de 2009 | 16h43

Ontem, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou que a Rússia abriu uma linha de crédito de US$ 2,2 bilhões para que Caracas compre armas e equipamentos militares. Chávez afirma que a Venezuela precisa de armas para defender-se de uma eventual ação militar dos Estados Unidos e por sentir-se ameaçada por um acordo por meio do qual a Colômbia ofereceu maior acesso de soldados americanos a suas bases.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAVenezuelamilitar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.