Bryan R. Smith / AFP
Bryan R. Smith / AFP

EUA têm recorde de 345 mortes e superam os 100 mil casos oficiais

Organização Mundial da Saúde (OMS) teme que o país, onde vivem quase 330 milhões de pessoas, possa se tornar o próximo epicentro da epidemia

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2020 | 18h39

WASHINGTON - A pandemia do novo coronavírus matou um recorde de 345 pessoas nos Estados Unidos nas últimas 24 horas, segundo uma contagem da Universidade Johns Hopkins, que registra 1.475 mortes no país por esta doença.

O país também superou os 100 mil casos oficialmente declarados de coronavírus, de acordo com a mesma universidade. Os americanos concentram o maior número de pacientes com a covid-19 no mundo - em um dia, registraram quase 18 mil novos casos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) teme que os Estados Unidos, onde vivem quase 330 milhões de pessoas, possam se tornar o próximo epicentro da epidemia.

A maioria das mortes se registrou atualmente no estado de Nova York, que se tornou o centro da epidemia americana, com 366 mortes até agora só na cidade de Nova York.

O governador do Estado, Andrew Cuomo, prevê um pico de infectados em aproximadamente 21 dias, por volta de 17 de abril./AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.