EUA tentam tirar pressão para que Israel adote TNP

Os Estados Unidos lançaram uma ofensiva para convencer os países árabes e a Turquia a abdicarem da exigência para que Israel assine o Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP). A afirmação foi feita pelo representante americano na Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA).

Gustavo Chacra CORRESPONDENTE / NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2010 | 00h00

De acordo com a Casa Branca, a demanda pode prejudicar as negociações de paz entre israelenses e palestinos. Os governos árabes e a Turquia afirmam defender um Oriente Médio livre de armas nucleares. Além disso, dizem que os Estados Unidos possuem dois pesos e duas medidas em relação a armas atômicas, ao aceitar que Israel possua artefatos nucleares e não assine o TNP.

Os israelenses adotaram uma política de não confirmar e tampouco negar que mantenham um arsenal atômico. No entanto, analistas e governos estrangeiros afirmam que não resta dúvidas de que Israel possua esses armamentos.

Segundo acordo firmado em maio na ONU, será realizada uma conferência, organizada pelo Egito, para transformar todo o Oriente Médio em uma área livre de armas nucleares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.