EFE/Ralph Scott
EFE/Ralph Scott

EUA testam com sucesso sistema de interceptação de mísseis

O Thaad (Terminal High Altitude Area Defense) pode interceptar e destruir os mísseis balísticos de curto e médio alcance na fase final do voo, mas não consegue conter os intercontinentais

O Estado de S.Paulo

11 Julho 2017 | 14h58

WASHINGTON - Os militares americanos fizeram um teste bem-sucedido de seu sistema de interceptação de mísseis, o Thaad (Terminal High Altitude Area Defense) - anunciaram as autoridades nesta terça-feira, 11, em meio à escalada de tensões com a Coreia do Norte.

Na semana passada, Pyongyang lançou um um míssil balístico intercontinental que, segundo analistas, seria capaz de atingir o Alasca.

O teste do Thaad teve como alvo um míssil balístico lançado de um avião C-17 da Força Aérea sobre o Oceano Pacífico, ao norte do Havaí.

"Um sistema de armamento Thaad (no Complexo do Porto Espacial do Pacífico), em Kodiak, no Alasca, detectou, acompanhou e interceptou o alvo", disse a Agência de Defesa de Mísseis dos EUA, em um comunicado.

O Thaad é um sistema projetado para interceptar e destruir mísseis balísticos de curto e médio alcance na fase final do voo. Não é designado, porém, para conter mísseis balísticos intercontinentais, tarefa realizada por outro sistema americano instalado em terra.

Embora esses exercícios sejam planejados com meses de antecedência, o treino em questão ocorreu depois que a Coreia do Norte testou, pela primeira vez, um míssil balístico intercontinental capaz de alcançar partes dos EUA.

De acordo com a Agência de Defesa de Mísseis, 14 testes do sistema Thaad foram realizados, todos bem-sucedidos. Esse sistema antimísseis também está instalado na Ilha de Guam. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.