EUA tiram o principal comandante militar do Iraque

O mais alto oficial militar americano no Iraque, general Ricardo Sanchez, será substituído, como parte de uma reestruturação de comando que esteve em planejamento por meses, dizem representantes do governo Bush. O Pentágono também anunciou a suspensão da general Janis Karpinski de suas funções. Tanto Sanchez quanto Karpinski tornaram-se símbolos da falta de disciplina na prisão de Abu Ghraib, onde prisioneiros iraquianos foram submetidos a abusos por soldados dos EUA. O presidente George W. Bush elogiou Sanchez durante uma sessão com fotógrafos no Salão Oval. ?Rick Sanchez fez um trabalho fabuloso?, disse Bush, ao se encontrar com uma delegação de iraquianos. ?Ele ficou lá um bocado de tempo. Seu serviço foi exemplar?. No Pentágono, o porta-voz Larry Di Rita disse que tanto o secretário de Defesa Donald H. Rumsfeld quanto o chefe do Estado-Maior, general Richard Myers, estão ?muito impressionados? com o general Sanchez, que assumiu o comando militar do Iraque em maio de 2003. Sobre as insinuações de que a saída de Sanchez estaria ligada ao escândalo militar em Abu Ghraib, Di Rita disse ?está errado?. Sua saída, segundo autoridades, faz parte de um rodízio previsto após 13 meses no posto. O porta-voz Di Rita disse que ?não há decisão definitiva? sobre quem substituirá o general.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.