EUA tomam hospital no oeste de Faluja; 42 mortos

Apoiadas por uma barragem de artilharia e bombardeios aéreos, tropas dos EUA entraram nos subúrbios a oeste de Faluja, tomando um hospital e duas pontes sobre o Rio Eufrates, no primeiro estágio de um grande ataque contra o baluarte da resistência iraquiana. Militares dos EUA estimam em 42 o número de rebeldes mortos nesta primeira fase da ofensiva.Quatro estrangeiros, incluindo dois marroquinos e dois não-identificados, foram capturados quando as tropas tomaram seu primeiro grande objetivo, o hospital principal de Faluja, que segundo o premier iraquiano Ayad Allawi está sob controle rebelde dos rebeldes.Soldados iraquianos leiais ao governo de Allawi também participam da invasão e percorrem o hospital, derrubando portas de quartos e arrastando pacientes algemados para fora, em busca de homens armados. Allawi afirma ter dado o sinal verde para a invasão. "Estamos determinados a limpar Faluja dos terroristas", disse ele.O premier havia dito que 38 pessoas haviam sido mortas na tomada do hospital, mas os militares americanos corrigiram o número para 42 mortos em toda a cidade. O porta-voz militar sargento Steven Valley definiu os números como "fluidos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.