EUA transferem 12 presos de Guantánamo para exterior

Os Estados Unidos transferiram 12 detentos da prisão de Guantánamo, em Cuba, para Afeganistão, Iêmen e Somália, informou hoje o Departamento de Justiça norte-americano. Quatro detentos afegãos e seis iemenitas foram repatriados. Dois somalis foram transferidos para a Somalilândia, uma região semi-autônoma no norte da Somália. De acordo com o departamento, uma força-tarefa analisou cada caso separadamente, levando em conta a ameaça representada pelos detentos e as chances de sucesso do governo caso as prisões fossem contestadas nos tribunais.

AE-AP, Agencia Estado

20 de dezembro de 2009 | 20h27

Desde 2002, segundo o Departamento de Justiça, mais de 650 detentos deixaram a prisão militar de Guantánamo, e 198 continuam presos. O governo anunciou que cinco detentos, entre eles um dos supostos mentores dos atentados de 11 de setembro, Khalid Sheikh Mohammed, serão julgados em uma corte federal em Nova York, e que outros também deverão ser julgados no país.

Até cem detentos serão transferidos para um presídio quase vazio em Thomson, Illinois. O presidente norte-americano, Barack Obama, afirmou que não estabelecerá um prazo para o fechamento da prisão de Guantánamo, mas disse que espera que isso ocorra no ano que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAGuantánamotransferênciapresos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.