EUA trocaram presos de Guantánamo com Arábia Saudita

O jornal The New York Times publicou hoje uma reportagem afirmando que funcionários americanos aceitaram com relutância no ano passado devolver à Arábia Saudita cinco suspeitos de terrorismo detidos em Guantánamo, na ilha de Cuba, como parte de um acordo envolvendo a Grã-Bretanha.Citando altos funcionários americanos e britânicos que não quiseram ser identificados, o diário informou que o acordo exigiu que funcionários sauditas libertassem cinco britânicos e outras duas pessoas condenadas por ataques guerrilheiros na Arábia Saudita. Não houve comentários imediatos das autoridades sauditas.Funcionários envolvidos no plano disseram ao New York Times que a transferência dos sauditas de Guantánamo no início encontrou resistência do Pentágono, da CIA e do Departamento de Justiça. As agências questionaram se alguns detidos seriam muito perigosos para ser enviados de volta e se as promessas sauditas de manter os homens presos era confiável.

Agencia Estado,

04 de julho de 2004 | 18h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.