EUA vão continuar investindo em energia nuclear, diz Obama

Presidente disse que não se espera que radiação japonesa atinja territórios americanos.

BBC Brasil, BBC

17 de março de 2011 | 18h57

Segundo Obama, radiação não ameaça territórios dos EUA

O presidente americano, Barack Obama, disse nesta quinta-feira que os Estados Unidos vão continuar investindo em energia nuclear e que seu governo monitora continuamente os acontecimentos na usina nuclear japonesa de Fukushima.

"A energia nuclear é também parte importante de nosso futuro energético, junto com recursos renováveis como o vento, a energia solar, gases naturais e carvão limpo", disse ele.

Obama disse que ordenou uma revisão das instalações nucleares americanas, mas acredita que elas sejam seguras.

"Quando vemos uma crise como a do Japão temos a responsabilidade de aprender a lição para garantir a segurança de nosso povo."

"Por isso pedi para que a Comissão Reguladora Nuclear (órgão que regula a energia nuclear nos EUA) realizasse uma revisão completa de nossas usinas nucleares tendo em mente o desastre natural ocorrido no Japão."

Segurança

O presidente americano afirmou acreditar que a costa dos EUA ou os territórios americanos no Pacífico não vão ser atingidos por níveis substanciais de radiação vindos do Japão.

"Não esperamos que níveis perigosos de radiação cheguem aos Estados Unidos, seja na costa oeste, Havaí, Alasca ou os territórios no Pacífico", disse ele. "Estas foram as conclusões de nossa Comissão Reguladora Nuclear e de muitos outros especialistas."

Obama disse que especialistas americanos não recomendaram que a população americana "adote medidas de precaução outras do que se manter informados".

O presidente americano disse que, nos próximos dias, seu governo continuará trabalhando "para garantir a segurança dos cidadãos americanos e a segurança de nossas fontes de energia".

"E vamos permanecer ao lado da população japonesa enquanto eles contêm a crise, se recuperaram das dificuldades e reconstroem sua grande nação", completou.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.