EUA vão fazer 'tudo o que puderem' para resgatar meninas na Nigéria

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta terça-feira que os Estados Unidos vão fazer "tudo o que puderem" para ajudar a Nigéria a encontrar mais de 200 meninas sequestradas pelo grupo militante islâmico Boko Haram.

Reuters

06 Maio 2014 | 19h53

Obama disse em entrevista ao canal NBC News que o presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, havia aceitado a assistência oferecida pelos EUA.

"Nós vamos fazer tudo o que pudermos para dar assistência a eles. No curto prazo, o nosso objetivo é, obviamente, ajudar a comunidade internacional e o governo nigeriano como uma equipe para fazer tudo o que pudermos para resgatar essas jovens meninas", afirmou.

Em longo prazo, disse ele, "nós também vamos ter de lidar com o problema mais amplo de organizações como esta que podem causar tais estragos na vida cotidiana das pessoas".

Supostos militantes do Boko Haram sequestraram mais oito meninas de uma aldeia perto de um dos redutos islâmicos no nordeste da Nigéria, disseram a polícia e os moradores nesta terça-feira.

O grupo já havia sequestrado mais de 200 estudantes no mês passado, ameaçando vendê-las como escravas.

Obama, em uma entrevista separada ao canal ABC News, disse que os sequestros eram dolorosos e ultrajantes.

"Este pode ser o evento que ajuda a mobilizar toda a comunidade internacional para finalmente fazer alguma coisa contra essa organização horrenda que cometeu um crime tão terrível", disse ele.

O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse a jornalistas que os EUA enviarão à Nigéria uma "equipe interdisciplinar", incluindo militares, para ajudar na busca.

"Estamos absolutamente empenhados em ajudar a Nigéria, mas é principalmente e, em primeiro lugar, responsabilidade do governo nigeriano manter a segurança dos seus cidadãos", disse ele.

(Reportagem de Steve Holland)

Mais conteúdo sobre:
NIGERIA OBAMA MENINAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.