''EUA vão superar os problemas''

No Lincoln Memorial, Obama admite ?enormidade? das tarefas que país, em guerra e em crise, tem pela frente

Patrícia Campos Mello, Washington, O Estadao de S.Paulo

19 de janeiro de 2009 | 00h00

Apesar da "enormidade" dos desafios que os EUA têm pela frente, o país vai superar a crise, assegurou ontem o presidente eleito Barack Obama. Falando no Lincoln Memorial - mesmo local onde Martin Luther King fez o famoso discurso do movimento dos direitos civis - Obama alertou para os tempos difíceis que vem por aí. "Em nossa história, foram poucas as vezes em que gerações tiveram de enfrentar desafios tão sérios quanto os que temos hoje; nossa nação está em guerra; nossa economia está em crise", disse Obama após o show que reuniu milhares de pessoas em Washington. O presidente eleito advertiu que levará "mais de um mês ou de um ano, e provavelmente muitos anos" para resolver os problemas que afetam os EUA. "Mas apesar da enormidade da tarefa que temos pela frente, os EUA vão superar os problemas, e o sonho de nossos fundadores vai se manter vivo em nossa época."No discurso, Obama homenageou também Abraham Lincoln, o presidente que libertou os escravos. "Estamos diante de um memorial para um homem que liderou um pequeno bando de comerciantes, de agricultores contra o exército de um império, tudo para defender uma ideia", disse. E também se referiu a Martin Luther King e às pessoas "que marcharam e sangraram para que seus filhos pudessem ser julgados por seu caráter, e não por sua raça".De manhã, o presidente eleito prestou homenagem aos heróis de guerra americanos no Cemitério Nacional de Arlington. Acompanhado de seu vice-presidente, Joe Biden, ele depositou uma coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido.Depois, foi com sua mulher, Michelle, as filhas Malia e Sasha, e a mãe de Michelle, Marian Robinson, a um culto na Igreja Batista da Rua Dezenove. A família Obama foi recebida por mais de 300 pessoas. O pastor Derrick Hawkins brincou: "É mais um domingo típico." Os Obamas estão em busca de uma igreja em Washington.Durante o culto, meninos leram trechos de textos em homenagem a Martin Luther King e Obama. "Rosa Parks ficou sentada para que Martin Luther King Jr. pudesse andar. Martin Luther King andou para que Barack Obama pudesse correr. Barack Obama correu para que todas as crianças possam voar", declamou um menino.Segundo assessores, Obama está dando os toques finais no discurso da posse, em que deve falar sobre "responsabilidade". Ele deve dedicar sua primeira semana de governo para o plano de recuperação econômica, iniciar o processo de retirada do Iraque e formular um código de ética para seu governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.