EUA vasculham Mossul após ataque a base militar

Militares americanos posicionaram veículos blindados em Mossul, e tropas de infantaria vasculham o norte da cidade no dia seguinte ao ataque sofrido por uma base dos EUA na região, onde 22 pessoas foram mortas e 72 ficaram feridas. Foi a pior agressão sofrida pelas tropas dos Estados Unidos desde o início da guerra.Os militares investigam se a bomba foi plantada na tenda que servia de refeitório aos soldados. Informes iniciais davam conta de que um foguete de 122 mm havia sido lançado contra o local. O general Thomas Metz, comandante da força internacional no Iraque, disse à CNN que uma bomba plantada é "uma possibilidade". Metz disse à CNN que especialistas foram levados a Mossul para "fazer uma investigação criminalística".Os moradores de Mossul não saíram às ruas nesta quarta-feira, enquanto centenas de soldados espalhavam-se pelos bairros, com apoio de veículos blindados e de combate. Mais cedo, tropas haviam bloqueado as cinco pontes sobre o Rio Tigre e que ligam as zonas leste e oeste da cidade.A contagem oficial de mortos no ataque de ontem é de 18 americanos - 14 soldados e quatro civis - e quatro iraquianos, informa o comando militar dos EUA em Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.