EUA vêem ameaça ligada à peregrinação a Meca

O secretário de Segurança Interna dos Estados Unidos, Tom Ridge, afirmou que as ameaças terroristas que pairam atualmente sobre alvos norte-americanos dentro e fora do país são as "mais sérias" desde o dia 11 de setembro de 2001.Em uma série de entrevistas a programas matutinos na televisão norte-americana, Ridge afirmou que o nível de alerta contra ameaças foi elevado na sexta-feira porque informações obtidas pelos serviços de inteligência, de "fontes colaboradoras confiáveis", indicaram ameaças contra alvos no país e no exterior."A ameaça é real", garantiu.Ridge afirmou que as informações não fizeram referências ao momento, local ou aos métodos usados em uma eventual ação. Na sexta-feira, o governo norte-americano elevou de amarelo para laranja o alerta contra ameaças terroristas.Mas Ridge afirmou que há menções especiais, de diversas fontes, de que um ataque teria ligação com a peregrinação muçulmana de Hajj, que termina sábado. A peregrinação a Meca, na Arábia Saudita, é uma das obrigações de todo fiel muçulmano saudável.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.