EUA vêem indícios de novo teste nuclear norte-coreano

O ministro de Assuntos Exteriores do Japão, Taro Aso, afirmou nesta segunda-feira (horário de Brasília) que recebeu informações sobre uma série de movimentos suspeitos realizados pela Coréia do Norte que estaria voltada para um segundo teste nuclear, informou a agência "Kyodo".Aso ressaltou que o governo americano lhe transmitiu detalhes desses indícios, divulgados antes por meios de comunicação americanos. Porém, acrescentou que não pode revelá-los, de acordo com a agência de notícias japonesa. A agência de notícias Yonha também noticiou que a Coréia do Sul está atenta para sinais da possível preparação para outro teste nuclear norte-coreano.Um oficial disse que vários relatórios da inteligência sul-coreana falam sobre a possibilidade de outro teste, mas não há clareza sobre a confiabilidade das informações. Outra fonte oficial informou que Seul já tomou as medidas necessárias para manter a vigilância a respeito de um segundo teste nuclear da Coréia do Norte.O Ministério do Exterior da Coréia do Sul ponderou que o país ainda não detém nenhuma informação muito proveitosa ou significante.A imprensa americana, incluindo ABC e NBC, divulgou que satélites espiões dos Estados Unidos captaram sinas, inclusive movimentos suspeitos de veículos. Isso pode significar que a Coréia do Norte está efetivamente preparando um segundo teste, como o que fez na segunda-feira da semana passada, dia 9.Washington reconheceu oficialmente que a explosão da semana passada foi um teste nuclear realizado de baixo da terra.O teste despertou protestos internacionais, liderados pelo Conselho de Segurança dos ONU, que aprovou sanções à Coréia do Norte, no sábado, 14.A Coréia do Norte advertiu que poderia entender as sanções como um declaração de guerra e ameaçou tomar "medidas física", sem especificar quais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.